sexta-feira, 19 de maio de 2017

#escovaprogressiva #alternativaaoformol #formol #escovasemformol #falandodecabelo #paolocabeleireiro

Alisamento ético é opção segura para o cabelo e não prejudica os fios



Hidróxido de sódio é uma das opções. Uso do formol é proibido pela Anvisa e traz muitos riscos para a saúde, como câncer.

Olá pessoal!

No último dia 11/05/2017 o programa “Bem Estar” voltou a falar dos malefícios  dos “deidos” para a saúde de clientes e profissionais cabeleireiros.

Abaixo segue a matéria de divulgação do programa e o vídeo.

Muita gente já fez e muita gente faz o alisamento com formol, mas ele faz muito mal para a saúde e risco de câncer. Tanto para quem está fazendo o procedimento, quanto para quem está manuseando e aplicando o produto.

Mas como alisar o cabelo sem prejudicar a saúde? O Bem Estar convidou dois especialistas para falar sobre o assunto nesta quinta-feira (11): a dermatologista e consultora Márcia Purcelli e o químico Celso Martins Júnior.

O formol, apesar de ter sido proibido pela Anvisa, ainda é muito utilizado em salões de beleza, pois apresenta baixo custo, alta performance e rapidez no processo de alisamento. Entretanto, as reações químicas que o formol promove na cutícula do fio destroem o cabelo por dentro, deixando poroso e fraco a médio e longo prazo.


Uma opção para quem quer alisar o cabelo são os alisamentos éticos. Eles têm o princípio ativo regulamentado e reconhecido pela Anvisa. São eles: hidróxido de sódio (indicado para cabelos crespos e usado por barbeiros para texturização de cabelos masculinos); tioglicolato de amônio (indicado para cabelos ondulados e coloridos); tioglicolato de AMP (bons resultados para cabelos que sofreram com outros processos químicos); e cisteamina de sódio (usado para cabelos crespos, cacheados e ondulados).

Imagens: Internet e Youtube

domingo, 14 de maio de 2017

#diadasmães #falandodecabelo #paolocabeleioreiro

FELIZ DIA DAS MÃES


Hoje 14 de maio de 2017, quero desejar a todas as mamães, leitoras do blog um domingo abençoado para todas.
Beijão e obrigado por me acompanhar aqui.

sexta-feira, 12 de maio de 2017

#marsala #tirarvermelhodocabelo #dicacabeleireiro #flandodecabelo #descolorir #comofazer

Cansei do cabelo vermelho (marsala).
Como vou retirar a cor.




Olá pessoal!

Bem, no inverno passado o tom Marsala comandava as cabeças, mas agora você cansou e quer retirar esta cor, mas não deseja passar nem castanho escuro nem preto. Então o que fazer¿

Bem descolorir um cabelo vermelho não é uma tarefa, nem para os expert em coloração, pois o vermelho fixa e muito na haste capilar, portanto, combine com seu cabeleireiro um tom mais quente e que não seja muito claro, tipo um marrom suave ou até mesmo um vermelho acobreado.

Como eu já expliquei em outra postagem, a molécula do pigmento sintético é maior do que a molécula do pigmento natural do cabelo. Por esse motivo é mais difícil descolorir cabelos tingidos. No processo de oxidação a molécula diminui temporariamente e penetra na cutícula aberta pelo oxidante, em seguida ela volta ao seu tamanho comum, fixando no cabelo.



As Diferenças Entre As Tintas de Cabelo

Existem diferentes tipos de coloração de cabelo vermelhas: Permanente, semipermanente e fantasia. A permanente é a que possui moléculas maiores e a fantasia apresenta moléculas menores, a semipermanente possui moléculas menores do que a permanente e maiores do que a fantasia. Isso com certeza vão influenciar na dificuldade de remoção da tinta.

Outro fator importante para se observar é a pigmentação da tinta. As mais pigmentadas – geralmente mais escuras, mas isso não é regra – são mais difíceis de tirar do que as menos pigmentadas.

Vamos analisar o cabelo

Bom vamos começar, veja como esta seu cabelo, uma boa analise é fundamental para o sucesso trabalho, esta bem hidratado, não tem nenhum tipo de “escova progressiva” ou “escova acida” etc... estas informações são de suma importância, nunca omita isto em qualquer tipo de trabalho que for realizar em seu cabelo, mesmo que faça algum tempo que você não faça nada no cabelo.

Se o fio não estiver bom, faça reconstruções antes de fazer a decapagem da cor, para o cabelo não sensibilizar ainda mais o cabelo.

O cabelo estando perfeito, vamos definir a cor desejada, um vermelho acobreado, um marrom claro, ou até mesmo um castanho clarinho, mas nunca parte de imediato para um louro, pois o resultado não será bom.


Tudo pronto vamos começar então.

- Vamos higienizar os fios do cabelo, não o couro cabeludo, utilizando um shampoo de limpeza, mas um pH compatível com o cabelo, não alcalino de mais.

- Vamos proteger os fios com um produto tipo Keraflex, pois aumenta a resistência do mesmo.

- Vamos iniciar a mistura do descolorante pelo comprimento e pontas, na mistura do descolorante utilize um peroxido de 30 volumes, e conformo indicações do fabricante. Após vamos fazer o processo na parte próxima ao couro cabeludo e igualar a cor do meio e pontas.

- Pronta esta fase, altura de tom atingida (cobre) vamos passar para o processo de matização.

- Se a cor escolhida for acobreada, vamos matizar com uma coloração acobreada tipo 7.4 e peroxido de 3%, se for um tom marrom vai utilizar a coloração 6.1 com peroxido de 3%.

Decorrido o tempo de pausa da matização lavar os cabelos e hidratar.

Com a nova cor vamos agora mostrar para as amigas e ser feliz com a nova cor.

Imanges: internet e pinterest

terça-feira, 2 de maio de 2017

#matizar #tonalizar #desamarelar #dicascabeleireiro #falandodecabelo

Matizar ou tonalizar os cabelos após a descoloração



Olá pessoal!

Matizar ou tonalizar os cabelos após a descoloração? Acho que já ouvi essa pergunta centena de vezes. Mas tem uma regra a ser seguida?

Você descoloriu o cabelo, tirou o descolorante. O que fazer agora?

Tudo vai depender de quanto abriu a cor, ou o tom que ficou.


Tonalizar com coloração (tonalizante).

Além de tirar o amarelo ou laranja que muitas vezes fica após a descoloração, ainda dá uma cor ao loiro. É mais durável que a matização.

Ficou amarelo?
 Use coloração com final 2 que tem roxo (irisado). Cuidado com as de finais 1, pois como tem pigmento azul, e azul com amarelo é igual a verde, todo cuidado é pouco.

Ficou mais dourado?
 Coloração com final 1, tem azul e cinza. Apenas cuidado com as de final 11 que geralmente podem chumbar o cabelo.


Como fazer essa tonalização?
Essa tonalização é feita com uma parte de coloração e duas de oxidante de 10 volumes. Passe no cabelo assim que tirar o descolorante, antes mesmo de tirar a touca, no caso de ter feito luzes na touca.

O tempo vai de cada cabelo e do grau de clareamento. Quanto mais claro, mais rápido tonaliza.

Se o cabelo ficou bem branquinho, primeiro agradeça a Deus, porque são raros. Nesse caso se quiser um tom perolado pode usar uma coloração com final 89 ou 21. Tem 9,89; 9.21 ou a 10.21. Mas pode usar o tom de loiro que quiser. Ai vai do gosto.

O modo de usar é o mesmo que passei acima. A menos que seja a 12.89 ou 12.21 tem que usar oxidante de 30 volumes senão amarela o cabelo.


Matizar com máscaras matizadoras.



Particularmente eu prefiro apenas matizar com matizadores bem potentes tipo o P21, pois ele consegue tirar bem o amarelado e o douradinho que fica logo após a descoloração.
Como eles vem prontos de fabrica não se comete erros, e já provocam uma boa hidratação ao fio.
Nesse caso do matizador é mais simples ainda.  Passo e vou olhando.

Mas vejam bem: se ficou um laranja/dourado muito forte e não abriu muito, nem tonalizar e nem matizar vai adiantar nada. Ai o caso é descolorir esse cabelo de novo.

A regra da cor do matizador é a mesma pra tonalização. Tons amarelos usem produtos roxos, e dourados produtos azuis.

 Já ouvi profissionais dizendo que tem que tonalizar após a descoloração, não que seja obrigatório, mas além de colocar cor no cabelo ela dura bem mais e o cabelo não fica amarelado com o passar do tempo e corrige a porosidade decorrente do produto de descoloração. E em casa você utiliza o matizar para manter a cor que saiu do salão.

Espero ter ajudado a todas as louras tirarem suas duvidas.

Imagens: Pinterest.