quinta-feira, 16 de março de 2017

#EscovaProgressiva #Alisamento #Relaxamento #Dicacabeleireiro #FalandodeCabelo

Alisamento, Relaxamento & Redução de Volume.
 O que e?



Olá pessoal!

 Ao pesquisar na internet sobre esse assunto fico nervoso, tamanha variedade de opiniões muitas absurdas, outras tendenciosas (famosos recebem cache para falar o que as marcas querem) e ... algumas corretas.

No Brasil cerca de 80% dos cabelos são crespos, cacheados ou volumosos e o mercado de transformação é muito grande, existem infinitos produtos prometendo milagres.

Mas o que é alisamento e relaxamento?

 Alisamento e relaxamento são feitos da mesma base de substâncias, que remodelam a estrutura do cabelo, dando um visual mais maleável aos fios. Dependendo do tempo de aplicação, o cabelo pode ter o volume reduzido, suavizando os cachos, até o visual com madeixas lisas.




Ao contrario do que muitos dizem o processo de alisamento, relaxamento e redução de volume com produtos químicos, Não acarreta danos para a saúde da população, desde que o produto atenda às exigências estabelecidas na legislação sanitária (ANVISA) e o procedimento seja realizado seguindo as orientações do fabricante e por profissionais competentes.

Lista de produtos utilizados para alisamento, relaxamento ou redução de volume com o INCI*

Ácido Tioglicólico             - *INCI: Thioglycolic acid
Tioglicolato de Amino Metilpropanol (AMP)
Hidróxido de Guanidina  -   INCI: Guanidine hydroxide
Hidróxido de Sódio          -   INCI: Sodium hydroxide
Hidróxido de Lítio             -   INCI: Lithium hydroxide
Hidróxido de Potássio     -   INCI: Potassium hydroxide
Hidróxido de Cálcio         -   INCI: Calcium hydroxide
Formol                                -   INCI: Formaldehyde (proibido)
Ácido Glioxilico                 -   INCI: Glyoxylic Acid (proibido)
Carbocisteina                    -   INCI: Glyoxyloyl Carbocysteine (and) Glyoxyoyl       
                                                              Keratin Amino Acids (and) Water.

*International Nomenclature of Cosmetic Ingredient






Neste post vamos falar de Escova Progressiva, Escova Inteligente, Escova Marroquina, Escova London, Escova Turmalina, Escova de Cistina, Escova de Creatina, Escova Orgânica, Escova de Morango, Escova Redutora, Escova de Mel, Escova 3D, Escova Térmica, Escova Nanotecnologica, Escova de Diamante, Escova de Aminoácidos, Escova de Fios de Ouro, Escova de Chocolate, Escova de Leite, Escova de Acido Hialurônico e muitas outras mais. Ou outros chamados de Botox, Selagem térmica e outras enganações.

Visitei um stand, na ultima feira nacional de cosméticos, que estava apresentando Escova de Argan, havia muitos profissionais comprando essa escova, agora, segundo a literatura dos fornecedores do Oleo de Argan, nenhum deles fala que o referido óleo tem a função de alisar, relaxar ou reduzir volume.
Não vou comentar sobre o Formol, só uma pergunta, alguém já viu algum produto com o apelo de “Escova de Formol”? Por que será que nenhuma marca coloca.

FORMOL DISFARÇADO: COMO IDENTIFICAR?

Pesquisadores da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) descobriram o que muita gente nem desconfia – ainda existem muitas escovas progressivas que contêm formol, sim!

Mesmo proibida pela ANVISA com a função de alisar os cabelos, esta substância é mascarada pelos fabricantes, que agora utilizam derivados do formol nos produtos para alisamento e indicam nos rótulos os seus nomes científicos.

O formol, que antes era usado em estado líquido, reaparece em estado gasoso após ser aquecido com a chapinha ou o secador – o calor provoca uma reação química e transforma certas substâncias em formol.



Como identificar o formol nas escovas progressivas
  
Para evitar riscos à saúde, é preciso se informar. Pergunte à sua cabeleireira sobre o ativo utilizado para alisamento na escova progressiva que você escolheu. E mais: peça para ver a embalagem e confira no rótulo se alguma das substâncias abaixo está presente na formulação – todos pertencem à família do formol e são proibidas pela Anvisa, pois causam os mesmos prejuízos à saúde.

Methanal (Metanal)
Óxido de Metileno
Oxymethylene (Oximetileno)
Methylaldehyde (Metil aldeído)
Oxomethane (Oximetano)
Formalina (Formalin)
Aldeído Fórmico
Methylene Glycol
Ácido glioxílico

Mas pode ser ainda pior: algumas indústrias cosméticas usam estes derivados do formol, mas simplesmente omitem as informações no rótulo. E agora, o que fazer?


Ácido Glioxilico:

Abaixo parte do texto de um dos fornecedores dessa matéria prima:
“O ácido glioxílico ou ácido formilfórmico é o ácido orgânico mais simples dos ácidos-aldeídos. Este ácido libera substâncias (aldeídos) que promovem a quebra das pontes de cisteína. Por ser um insumo ácido pode trazer danos quando em contato com pele, desta forma é importante uma neutralização rápida desta ação ácida do produto que vai depender da aplicação e formulação final.”

Bem gente, era isto que queria informar sobre as “escovas progressivas” e seus danos. Tome cuidado, utilizem produtos liberados pelos órgãos de saúde para não se arrepender mais tarde.

Fonte: Anvisa
Imagens: Internet e arquivo pessoal




Nenhum comentário:

Postar um comentário