sexta-feira, 21 de maio de 2010

Processo de coloração capilar










Vamos começar pela parte biológica da estrutura capilar

O cabelo é composto por proteínas (queratina) e pontes de enxofre que são responsáveis por manter a estrutura da queratina de forma organizada. O interior da fibra capilar é revestido por uma bainha de escamas sobrepostas.

O cabelo tem duas partes distintas:

- Bulbo capilar (raiz), parte biologicamente ativo do cabelo onde o novo fio é formado;

- Haste, parte ainda biologicamente inerte visível do cabelo que apresenta em uma das extremidades (aquela conectada ao couro cabeludo) um folículo responsável pelo crescimento e alongação dos fios.

Durante a maturação das células, presente no folículo ocorre à pigmentação natural dos fios com uma proteína chamada MELANINA.

O fio apresenta três camadas:

A CUTICULA (escamas): camada mais externa composta por uma sobreposição de células transparentes;

O CORTEX: alguns pigmentos naturais que são responsáveis pela coloração natural dos fios. Também é a camada capilar que apresenta maior resistência a processos mecânicos (penteabilidade) e também é responsável por determinar a textura do fio. É no córtex que irão atuar os processos químicos.

A MEDULA: camada mais interna é praticamente oca.

Entendendo melhor





O que determina a coloração natural dos cabelos é um balanço dos pigmentos do tipo melanina encontrados no córtex.

Existe a EUMELANINA que possui coloração mais escura responsável por dar aos cabelos tonalidades mais escura como castanhos e pretos.

Existe também a FEUMELANINA que é responsável por dar aos cabelos tonalidades ruivas e louras.


Escala das Melaninas


Conforme as células vão envelhecendo elas perdem a capacidade de produzir as melaninas e os fios vão ficando sem coloração natural.





Nesta parte vamos entender um pouco sobre os tipos de tinturas presentes no mercado e como elas atuam no processo de coloração.

Em casa ou no salão os processos envolvidos na coloração permitem uma combinação de cores e possibilidades ilimitadas. Hoje os produtos voltados para coloração removem os pigmentos naturais e adicionam a nova cor realizando esse processo de forma simultânea. Podem-se criar efeitos de luzes matização de cor, tonalização, realce de contraste e intensificação do brilho natural.

As variações das combinações químicas permitem a realização desde mudanças mais sutis até as mais radicais no processo de coloração.

Tipos de colorações:

-TEMPORARIAS (level 0): semelhantes aos xampus tonalizantes. Apresentam maior caráter acido e não são capazes de penetrar no interior dos fios (córtex). Os pigmentos depositam-se de forma bem superficial sendo retirados gradualmente com lavagens continuas dos cabelos.

- SEMI PERMANENTES (level 1): são agentes químicos de baixo peso molecular sendo capazes de se ligar a cutícula e depositar os pigmentos em se ligar as proteínas constituintes dos fios. Não apresentam amônia ou outros álcalis, nem peróxido de hidrogênio na formulação. Conforme se procede às lavagens a cutícula se abre e os pigmentos vão saindo aos poucos. A deposição dura de 4 a 6 lavagens. Este tipo de tonalizante é capaz de modificar o reflexo dos fios, mas não é capaz de clarear os cabelos.

- DEMI PERMANTE (LEVEL 2): tipo de coloração que envolve processo oxidativo mais suave que a coloração permanente. Os ativos químicos (base=amônia e o peróxido=água oxigenada) são misturados com os pigmentos durante o processo de coloração. São removidos gradualmente em até 24 lavagens. As propriedades colorantes são aplicadas para encobrir fios brancos, avivar cores naturais, mas possuem baixo ter de clareamento.

-PERMANENTES (Level 3) compreendem aproximadamente 80% das colorações presentes no mercado. São mais versáteis e de longa duração e estão disponíveis em mais amplo espectro de cores. Podem clarear os cabelos por dois a três níveis, mudança de cor sutil ou de forma mais intensa. Apresentam amônia ou outro alcalino (monoetamolanina) e peróxido na composição para que os pigmentos penetrem nas camadas mais interna dos fios e depositam os pigmentos de forma permanente. Dura até o cabelo crescer novamente. São capazes de cobrir 100% dos fios brancos. A reaplicação é recomendada de 4 a 6 semanas para evitar o desbotamento perceptível da cor.





Química das colorações





Agora vamos entender um pouco das partes químicas envolvidas no processo de coloração capilar:

As formulas das tinturas permanentes são conhecidas como formulas oxidativas. Nestes estão presentes princípios ativos capazes de se ligar nos pigmentos naturais dos cabelos e reagir com eles.

Nas tinturas oxidativas temos os principais componentes:

AGENTE ALCALINIZANTE/PRECURSOR DE COR /AGENTE ESPESSANTE/ OXIDANTE

O primeiro componente é conhecido em muitas formulas por apresentar um cheiro característico. A amônia ou amônia substituída por monetamolamina. Apresenta as seguintes propriedades:

Auxilia na entrada dos pigmentos nos fio (dilatando as cutículas) e ajusta o pH correto para que os agentes de cor penetrem nos fios de forma eficaz.

O segundo componente: precursor de cor apresenta-se na forma de mistura de pigmentos capazes de reagir com a fibra capilar resultado no processo de coloração.

O terceiro componente é um agente espessante que mantém a viscosidade da formulação no ponto ideal para facilitar a mistura dos pigmentos e não escorrer durante a aplicação do produto.

Existe também o quarto componente o PEROXIDO DE HIDROGENIO (água oxigenada) que apresenta as seguintes funções:

- Promove a oxidação dos agentes precursores de cor para formar o pigmento propriamente dito;

-Auxilia na dispersão e solubilização do pigmento natural do cabelo tornando o descolorido para o pigmento artificial se deposite na fibra capilar.

Uma vez que estes componentes são misturados e aplicados a superfície do cabelo dois processos complementares acontecem:

- o clareamento do pigmento natural do cabelo;

- deposição dos pigmentos artificiais no cabelo.

O resultado final é alcançado através do equilíbrio desses dois processos.





Esquema da química de coloração permanente:

1-agente pigmentantes;

2-amônia reage com peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para permitir a entrada dos precursores de pigmentos;

3-trans formação dos precursores de pigmentos em pigmentos;

4-descoloração da melanina natural dos fios e deposição dos pigmentos artificiais.



Agradeço a Procter & Gamble pelo folder explicativo de pesquisa de colorações.

2 comentários:

  1. Muito bem explicado! Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado anonimo de 05/02/2011 por ter lido meu blog.

    ResponderExcluir